28/11/2007

Discurso de agradecimento

A gravidade me guiou até aqui.
A gravidade dos eventos
Que me fizeram optar por cair, digo, sair.

O peso crescente do lucro.
O obsceno peso do topo
Desse a cada dia mais cruel mundo.

As tantas mentiras que contei e ouvi,
Há quem as prefira, acreditando
No homem branco que do cartaz nos sorri.

Comprei seu manual, criei minhas chances.
Pelo teto de vidro, na busca por um segredo,
Traí a mim mesmo e todos ao meu alcance.

Ah, o conforto da caridade usurária,
Que, inconformada, dá ao pobre e empresta a deus
E de brinde traz descontos na carga tributária...

Que livros, me digam, salvo auto-ajuda, escrevi?
Que árvores plantei que ainda não destruí?
Que filhos pari que sejam melhores que eu?

1 comentários:

Marcelo Silva disse...

Cara, gostei desse, bastante.
(Até comentei, vc viu?)