12/02/2008

Leveza

Ela vem como se nada
(como o sono dos cansados vem)
e não deixa cicatrizes,
deixa simples marcas
que não causam dor e, sim,
saudades.

Só de ver a gente aprende
a não deixar pegadas e, sim,
aromas pelos lugares
e sente-se na hora
a leveza de algo que ela traz
consigo e que não consigo entender.

Depois que ela passa,
as cortinas deslizam no fim
deixando um fino traço
de sua presença no veludo
do silêncio da casa vazia
e me resta uma gravura
distante de um sorriso
que se volta para mim.

1 comentários:

Carolina disse...

Tenho saudades.

E amo. Muito.